Sábado, 23 de Abril de 2005
Perceber os nociceptores e os astros

ggaddf.jpg

Queria perceber o mundo, as horas, os sons,

Perceber as asas, o mar, as árvores,

Queria perceber a génese das coisas belas, os dons,

Os magos e poetas, as pedras e as cores,

Perceber o gosto, os sabores, a ponte que atravessa o rio,

Perceber a solidão, a amizade, os montes em flor,

As calçadas, os buracos das calçadas, o quente e o frio,

A geometria da vida, o tempo e o amor,

Perceber um nociceptor, perceber tão bem e simplesmente,

E saber, saber tão bem como perceber,

Perceber um sorriso, o que é ser senão gente,

Ser tanto de contente, por sentir, abraçar e ver,

Queria perceber tudo, os dias exactos,

Perceber a chuva junto à minha janela,

 

Olhar pelo telescópio, ver os astros,

E concluir que tudo é finito, mesmo escrito ou em tela.

 

João Amendoeira Peixoto

 

in Apologia, Folheto Edições, 2009.



publicado por Joao Amendoeira às 16:12
link do post | comentar | favorito

9 comentários:
De Sandra Nunes a 1 de Maio de 2005 às 09:10
Uma opinião apenas...se calhar mais importante do que perceber é sentir, não desejar tudo conhecer mas adorar o que não se conhece.
Se quiseres visita-me: www.contagemdecrescente.blogs.sapo.pt


De arara a 29 de Abril de 2005 às 16:31
queria perceber-me a mim própria


De Virgnia Dostoivski a 26 de Abril de 2005 às 19:02
Muito bem.


De Virgnia Pedras a 26 de Abril de 2005 às 18:54
Fantástico João, fantástico! =)
Olha estás convidado a aparecer pelo meu mais recente blog, este não de poesia, apenas de umas baboseiras...lol.
Serás sempre bem vindo...um beijo**
http://anu.blogs.sapo.pt/


De Snia a 26 de Abril de 2005 às 13:44
"Muito à flor das águas
Noite marinheira
Vem devagarinho...
Para a minha BEIRA! "

Beijinho grande
www.lbutterfly.blogs.sapo.pt


De blueshell a 24 de Abril de 2005 às 00:30
Gostei...porque também eu queria tudo isso...
Um jinho GANDE de bom fds cheio de cravos lindos..
BShell


De Maria a 23 de Abril de 2005 às 19:04
lindo! de verdade!Eu escrevo com rima, sem rima.


De Lus a 23 de Abril de 2005 às 18:16
João. Este poema é lindo. Eu há imenso tempo que não escrevo com rima. Tenho só um ou outro poema, já antigos, que postei no blog. Mas confesso que gosto. Tenho em mente dedicar mais atenção à rima...
Nas tuas visitas darás por isso.
Um abraço


De luisa a 23 de Abril de 2005 às 16:37
Percebermos tudo, num mundo de que tão pouco percebemos... Estão lindos, os teus poemas :)Bom fim de semana!


Comentar post

SOBRE MIM
JOÃO AMENDOEIRA
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Oceano

Sentimentos apetecidos

Alambique

Apetece

Hollywood, Chá Preto e Pa...

Sonhadora

Pelos Olhos (Parte III)

Pelos Olhos (Parte II)

Pelos Olhos (Parte I)

Amigo...

arquivos

Fevereiro 2013

Abril 2012

Fevereiro 2012

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

BLOGUISTAS
Em Fuga Júlio Perestrelo Umbigo na testa Mandarina Momentos e Olhares O Chapelhudo Próximo Futuro Rotação dos Tempos Sem Linhas
SOBRE MIM
JOÃO AMENDOEIRA
blogs SAPO
subscrever feeds